De fato tem-se aumentado o interesse e discussão do tema turismo sustentável, tanto entre os que fazem parte do chamado trade turístico, quanto entre nós, os viajantes. A crise ambiental eminente em praticamente todo o mundo coloca a todos nós que amamos viajar numa posição de reflexão. Bem como em estado de alerta.

O que nós, juntos, podemos fazer em prol de uma atividade sustentável e consciente? No que diz respeito à atividade turística, é principalmente fundamental o entendimento de que não é somente os recursos naturais que são impactados, como também as comunidades receptoras.

Segundo uma pesquisa divulgada em 2018 pela BBC, o turismo é responsável por cerca de 8% da emissão de carbono na atmosfera. Esses dados alarmantes nos revelam inegavelmente a urgência de pensar e interferir de maneira prática nesta situação.

Pensando nisso, listamos algumas dicas importantes que todo viajante pode seguir para reduzir o seu impacto ambiental durante suas viagens. No final você confere também alguns destinos, atrações e organizações pautadas fundamentalmente nos princípios sustentáveis para você realizar uma próxima viagem ainda mais consciente.

Como ser um viajante mais sustentável – Dicas para reduzir o impacto ambiental das suas viagens

Priorize gastos locais e independentes

farmers market 1213097 1280 - Turismo sustentável - Como reduzir os impactos das nossas viagens?
Imagem de linsight por Pixabay

Quando estiver viajando, que tal almoçar naquele restaurante popular, comandado por pessoas locais? Nossa primeira dica é para que você priorize compras e prestação de serviços mais populares. Foque em comprar com as pessoas e instituições independentes, assim você estará fortalecendo a sustentabilidade econômica naquela região.

Mobilidade urbana

Práticas para viajar de forma mais sustentável. Imagem de <a href="https://pixabay.com/pt/users/Pexels-2286921/?utm_source=link-attribution&utm_medium=referral&utm_campaign=image&utm_content=1868162">Pexels</a> por <a href="https://pixabay.com/pt/?utm_source=link-attribution&utm_medium=referral&utm_campaign=image&utm_content=1868162">Pixabay</a> ” class=”wp-image-16266″/><figcaption>Imagem de <a href=Pexels por Pixabay

Sabemos que em alguns casos e destinos é muito difícil se locomover utilizando o transporte público. Entretanto, sempre que possível, tente utiliza-lo como meio de locomoção.

Pesquise também por serviços como aluguel de bicicletas, carros elétricos, caronas coletivas e mesmo, sempre que possível, vá a pé. Esse aliás é o melhor meio para você aproveitar o máximo de uma cidade.

Produção e descarte de lixo

Outra dica importante é tentar minimizar a sua produção de lixo durante suas viagens. Pequenas ações como dizer não ao canudo de plástico, evitar comprar produtos embalados, como frutas, comumente vendidas em supermercados, e utilizar ecobags ao invés de sempre que precisar comprar algo, ter de levar mais sacolas de plástico.

Além disso, é fundamental fazer o descarte de maneira correta. A bituca de cigarro, por exemplo, é o principal ator poluente dos oceanos no mundo todo. Sempre guarde seu próprio lixo para descartar depois, de preferência em algum local que tenha coleta seletiva.

Respeito à cultura local

guru 771783 1280 - Turismo sustentável - Como reduzir os impactos das nossas viagens?
Imagem de mssrusso0 por Pixabay

Viajar baseia-se em conhecer outras culturas e realidades e coexistir com elas de maneira respeitosa. Portanto, respeite o modo de vida das populações locais; seus costumes e modos de viver diferentes. Essa dica é sem dúvidas a mais imprescindível: se liberte de preconceitos e senso comum ao viajar.

Certifique-se de reservar pacotes e serviços sustentáveis

Muitos turistas já entenderam que existem algumas atrações turísticas cruéis e que não são incentivadas nem por profissionais da área. Atrativos que exploram pessoas e animais não deveriam entrar na sua lista de desejos. Do mesmo modo, evite fechar com empresas que abertamente não tem compromisso com a sustentabilidade. Procure não financiar práticas e sistemas exploratórios e irresponsáveis.

Deixe a natureza quieta

fox 1284512 1280 - Turismo sustentável - Como reduzir os impactos das nossas viagens?
Imagem de Pexels por Pixabay

É muito comum que em viagens as pessoas peguem conchas e areia na praia, por exemplo. Ou ainda lascas de árvores e coisas do gênero. Procure evitar tais práticas. Às vezes há impacto em coisas mínimas que não fazemos a menor ideia. Se estiver explorando a natureza por aí em alguma trilha ou passeio, dê atenção ao guia, se for o caso. Ele provavelmente saberá dos efeitos de tais ações no ecossistema local.

Não faça atividades que interfiram na natureza local e sempre questione se os passeios turísticos que você realizar não terão algum impacto na fauna e flora local, no curto e longo prazo.

Voluntarie-se

Com toda a certeza uma experiência enriquecedora para qualquer pessoa é o voluntariado. Além de ganhar conhecimento, vivência e ajudar outras pessoas e causas, você pode estar também ajudando ao meio ambiente. Existem diversas organizações ao redor do mundo baseadas na sustentabilidade e na preservação dos ecossistemas e espécies. Sendo voluntário nesse tipo de organização, você poderá ainda aprender mais sobre e passar o conhecimento pra frente.

Projetos e iniciativas sustentáveis para um Turismo mais responsável

No Brasil, que tem uma das maiores riquezas e diversidade naturais do mundo, alguns projetos e iniciativas sustentáveis possibilitam aos visitantes conhecer lugares especiais, mas sempre com foco na preservação e manutenção dos recursos naturais existentes.

O Ministério do Turismo, inclusive, tem uma política de incentivo a essas práticas e até uma premiação: O Prêmio Braztoa de Sustentabilidade, que acontece desde 2012 e premia tais ações dentro do setor turístico.

Apresentaremos algumas dessas realizações pelo Brasil, de modo que você quem sabe, escolha seu próximo destino. É possível ainda ver o mapa completo de todos os projetos premiados.

Rota do Cacau, BA

A Ativa Aventuras foi uma das agências premiadas no Braztoa pelo projeto Costa do Cacau, em 2014. A rota acontece entre os municípios de Itacaré e Ilheus, na Bahia. Conhecida como a Zona do Cacau, a região também oferece através de suas praias a prática de surf, rafting, mergulho, canoagem, dentre outros.

O projeto tem como um dos principais objetivos a criação de uma renda alternativa para moradores da zona rural. Por meio do turismo, o projeto promove a conscientização ambiental, além de se preocupar com o descarte correto de resíduos sólidos, bem como a redução do consumo de energia através do aproveitamento da luz solar.

Piscinas naturais de Maragogi, AL

Maragogi - O Caribe Brasileiro
Maragogi. Foto: Ministério do Turismo

Sendo a maior Área de Preservação Ambiental Marítima de toda a América Latina, as piscinas naturais de Maragogi são um tesouro natural que precisa ser preservado. Dessa forma, o Costa dos Corais Convention & VisitorsBureau, atualmente com mais de 50 parceiros, entre hotéis, restaurantes e tantos outros empreendimentos incentivam a sustentabilidade e a utilização responsável desses recursos, bem como sua preservação.

O principal propósito do Convention era garantir o uso menos impactante possível das piscinas. Com isso, conseguiram, por exemplo, delimitar as áreas de comercialização da região. Além disso, o projeto conseguiu também o controle da quantidade de pessoas e embarcações que chegam por lá.

Turismo de base comunitária em Capivari, MG

O turismo de base comunitária se apoia essencialmente em práticas sustentáveis, tanto ambientais quanto econômicas e culturais da população local. Desse modo, o turismo na região de Capivari é todo pensado para manter viva as riquezas naturais e as tradições locais.

A Andarilho da Luz, agência responsável, fomenta este segmento na região. A hospedagem no vilarejo ocorre de forma familiar, ou seja, nas casas do moradores. A economia solidária é outra forte prática do turismo comunitário e na comunidade não é diferente. Os residentes recebem diretamente os ganhos das atividades.

Os empresários da região, vendo o aumento das visitações, logo se interessaram também em preservar tais recursos. Assim sendo, todas essas forças somadas tem feito de Capivari uma potência nesse tipo de turismo.

Você pode descobrir mais sobre o Turismo Comunitário e como essa prática impacta – de forma positiva – o desenvolvimento de muitas comunidades no Ceará. Quero saber mais!

Para seguir e se inspirar

Algumas organizações ou mesmo viajantes tem inspirado outras pessoas a repensarem seus impactos na natureza. Não somente no universo turístico mas também no dia a dia.

Desse modo, seja divulgando ou comercializando destinos e serviços sustentáveis, a rede de viajantes e profissionais conscientes só aumenta. Dito isto, separamos empresas, blogs e demais coisas que podem te inspirar ou mostrar que é possível viajar evitando ao máximo a degradação ambiental.

Responsible Travel

Com esse propósito surgiu a Responsible Travel, uma agência de turismo britânica focada principalmente na sustentabilidade. A empresa surgiu logo após a virada de século, em 2001, quando esses debates se intensificaram pelo mundo.

A empresa tem cerca de 400 parceiras, entre pacotes e outros produtos turísticos sustentáveis ou comprometidos com a redução de impactos. O principal tipo de venda deles são os ditos feriados. É possível encontrar, por exemplo, pacote para ensinar crianças no Brasil, ou ainda um tour costa à costa da América do Sul, para os mais aventureiros.

A empresa foi pioneira em sua proposta e com isso consolidou-se no mercado. A RT foi também a primeira empresa a usar o termo turismo responsável, bem como a primeira a ser 100% dedicada ao turismo sustentável.

Viajar verde

O Viajar Verde é um site e blog brasileiro que está ajudando a expandir essas discussões no país. O blog divulga acontecimentos importantes, dá dicas, incentiva a prática turística de forma mais saudável e levanta questões importantes para serem refletidas.

É também um site pioneiro no que se propõe aqui no Brasil. Segundo eles, o propósito é incentivar que atitudes sustentáveis sejam compartilhadas e criar uma corrente verde e responsável .

The International Tourism Society – TIES

Trata-se de uma organização sem fins lucrativos dedicada a promover o ecoturismo. A organização surgiu ainda em 1990 e tem como objetivos principais ajudar outras organizações, comunidades e pessoas a promover e praticar os princípios do ecoturismo.

A TIES desse modo, foi pioneira em seu tipo de atividade, bem como teve participação ativa no desenvolvimento do ecoturismo. A organização inclusive oferece treinamentos, assistência técnica e outros recursos didáticos para você conhecer mais sobre esse prática.

Travindy

Similarmente, a Travindy é também uma organização em prol do turismo responsável. Ela surgiu em 2013, da inquietação de uma consultora de turismo alemã com os rumos que a atividade estava tomando. No ano seguinte, ela então através de seu trabalho foi encontrada por um editor britânico com as mesma questões e, assim, colocaram para frente o projeto.

O site tem como função fomentar discussões acerca do tema, bem como trazer notícias e acontecimentos, como por exemplo eventos, que podem ser fundamentais para quem se interessa pelo assunto.


Gostou? Compartilhe nas suas Redes Sociais! :)