Fazer uma viagem (nacional ou internacional) envolve planejamento e organização, afinal, são muitos itens importantes para verificar antes de embarcar para a próxima aventura.

Nos casos de viagens internacionais, principalmente, contratar um seguro viagem é mais que essencial. Afinal, nós nunca sabemos quando algum imprevisto pode acontecer.

A seguir, esclarecemos as principais dúvidas e a importância de se contratar um seguro viagem.

1. O que é seguro-viagem?

O seguro viagem funciona como um plano de saúde contratado por um período de tempo específico. Neste caso, o tempo de duração da sua viagem.

O tipo de cobertura e assistências variam de acordo com as especificações de cada plano contratado. Mas as mais comuns incluem, além de despesas com saúde, eventuais gastos extras com bagagens, passagens aéreas e hotéis.

2. Como contratar um seguro viagem

O primeiro passo antes de pensar em contratar um seguro viagem é verificar antes se o seu cartão de crédito já não oferece esse benefício.

Titulares de cartões das categorias platinum ou superior, por exemplo, já contam com essa vantagem. Se for o seu caso, leia atentamente todas as condições de cobertura oferecidas e regras para utilização.

Alguns cartões possuem limitações, como a obrigatoriedade de os bilhetes aéreos terem sido pagos integralmente com aquele cartão.

Os seguros de viagem podem ser contratados em empresas especializadas, no próprio banco, diretamente com a companhia área escolhida ou com agências de turismo.

Eles podem ser adquiridos tanto para viagens internacionais quanto nacionais. Em viagens nacionais, se o seu plano de saúde já possuir uma cobertura nacional, a contratação do serviço é dispensada.

3. Por quê contratar um seguro viagem ?

viajantes pilotando moto. Seguro viagem internacional
Foto: Ajay Donga from Pexels

Nós sabemos que acidentes e doenças podem acometer qualquer viajante, independente da sua experiência. Daí a importância de se contratar um seguro viagem.

Imagine que você precise de assistência médica no seu destino. A maioria dos países não oferece esse serviço gratuitamente, e a conta pode sair alta.

Será necessário pagar por consultas médicas, remédios e, em casos mais graves, transporte de ambulância e internação. Não vale a pena correr esse risco.

Como já citamos, o seguro cobre também extravios de bagagem, remarcação de passagem, assistência jurídica e até repatriação do corpo em caso de morte.

Contar com todas essas assistências sem dúvidas tornará sua viagem muito mais tranquila.

4. Seguro Viagem ou Assistência Viagem ?

seguro viagem
Foto: Oles kanebckuu

Existe o seguro e a assistência viagem: o primeiro reembolsa despesas já pagas pelo próprio viajante de acordo com a apresentação de comprovantes, laudos médicos, bem como notas ficais e tudo mais que possa confirmar o atendimento.

Antes de mais nada é preciso deixar claro que nesta situação o próprio segurado irá definir o local que será atendido, independente da rede conveniada.

Já a assistência viagem funciona de maneira diferente. Todas as despesas (dentro dos limites contratuais) são pagos diretamente pela seguradora.

Nesta modalidade, o viajante terá de entrar em contato com a seguradora antes de receber qualquer atendimento médico. A seguradora então indicará um local para que o atendimento seja realizado.

É importante ressaltar que algumas empresas oferecem as duas coberturas no mesmo contrato, assim você estará coberto de qualquer maneira.

5. Qual seguro de viagem contratar?

Os seguros de viagem são feitos de acordo com o país de destino e o tipo de atividade a ser realizada durante sua viagem.

As coberturas variam: dos mais simples, com coberturas médicas básicas, até os mais completos; é importante analisar todos os detalhes na hora da contratação.

Vale ressaltar também que os seguros não seguem as mesmas regras para todos os países, variando de acordo com o país destino.

Nos países da União Europeia, é exigido um seguro especial: no caso desses países é o seguro que segue as regras do Tratado de Schengen. A seguradora deverá informar todos os detalhes no ato da contratação.

Viajantes que estejam indo praticar algum tipo de esporte radical, raramente encontrarão em planos mais simples, coberturas que cubram eventuais acidentes durante suas atividades. Sendo assim, é bom contratar uma cobertura adicional a do seu plano.

Adultos acima de 70 anos e mulheres grávidas também costumam ter preços diferenciados na hora de contratar um seguro.

Se for usar o seguro do cartão de crédito, contate sua operadora antes de embarcar e conheça todas as coberturas inclusas e de que forma poderá acionar o seguro.

6. E se os gastos forem maior que a cobertura contratada ?

A contratação do seguro viagem é essencial, mas dependendo do caso e gravidade da situação, nem sempre a cobertura do plano será suficiente.

Não existe nenhuma lei que obrigue as seguradoras a cobrirem uma despesa além do valor contratado. Por isso, analise bem as circunstâncias. Se vai praticar algum esporte ou está indo para um país mais caro, onde eventuais despesas medicas naturalmente serão maiores, talvez seja melhor investir numa cobertura maior.

Nestes casos, sempre vale aquela velha máxima onde prevenir é melhor que remediar.


Este conteúdo faz parte de uma série de publicações com dicas e informações práticas para ajudar a organizar sua viagem. Confira as publicações anteriores.

Gostou? Compartilhe nas suas Redes Sociais! :)