Você já se pegou olhando pro céu a procura de algo inusitado? Acredita em extraterrestres? 

A aproximadamente 2 horas de Fortaleza se encontra Quixadá, no sertão central do Ceará. E por lá, a resposta é sim para as duas perguntas anteriores. Uma cidade cercada por belezas naturais e uma onda de mistérios sobre os viajantes de outros planetas.

Os monólitos 

Monólito por definição é “… uma estrutura geológica, como uma montanha, por exemplo, constituído por uma única e maciça pedra ou rocha, ou um único pedaço de rocha colocado como tal.”, sendo assim, Quixadá é referência neles.

Com suas exuberantes formações rochosas, muitas em formatos de animais, como urso, leão e baleia. Porém, nenhuma delas é tão famosa quanto a pedra da galinha choca, visto que é o cartão postal da cidade.

No entanto, essas pedras não explicam só a beleza de Quixadá. Os moradores afirmam que o contato com os seres interplanetários é justamente devido a energia provinda dessa rochas, uma vez que formam um círculo magnético, que fazem com que seja o local ideal para o pouso dos ET´s.

Se a história é verdadeira ou não, isso não sabemos afirmar. Porém, uma coisa podemos te garantir, certamente a beleza e as aventuras de conhecer essas rochas já valem a pena.

monólitos de Quixadá, entre eles a pedra da galinha Choca

Monólito mais conhecido de Quixadá, a Pedra da Galinha Choca fica no entorno do Cedro, o primeiro açude construído no Brasil, entre 1890 a 1906 — Foto: Cid Barbosa/Diário do Nordeste

O caso Barroso

O caso mais famoso de contato com os ET´s em Quixadá é da suposta abdução do agricultor Luiz Barroso nos anos 1970. O relato conta que o morador foi atingido por uma forte luz provinda de um Objeto Voador Não Identificado (OVNI); inesperadamente sua pele ficou vermelha como se fossem queimaduras e o seu estado psicológico alterado.

Desde então, o Sr. Luiz nunca mais voltou ao normal, precisando ser acompanhado até sua morte por profissionais da área da saúde, bem como da ufologia, com a finalidade de descobrirem mais sobre o caso. No entanto, eles nunca conseguiram explicar de fato o que aconteceu com ele.

Sem dúvidas esse é um dos casos mais famosos do Brasil sobre o tema, não a toa que há um filme estrelado pelo ator norte-americano Isaiah Washington, além dos brasileiros Murilo Rosa e Tânia Khalil inspirado no caso.

Atores em frente a uma casa, gravação do filme Área Q

No filme, o agricultor João Batista desaparece após ser abduzido enquanto andava de carroça na zona rural de Quixadá (Foto: G1/ Área Q/ Divulgação)

Pontos Turísticos

Se engana quem acha que as belezas de Quixadá são só as rochas ou as histórias sobre os extraterrestres. Sendo assim, vamos deixar aqui outros atrativos que você poderá visitar na Capital dos Discos Voadores:

Fazenda “Não Me Deixes”

A fazenda que passou por algumas gerações da família de uma das Cearenses mais queridas de todas. Hoje o recanto é reserva particular do patrimônio natural (RPPN) homônima de 300 ha de caatinga arbórea e arbustiva. De lá saíram muitas das histórias escritas por Rachel de Queiroz, proprietária da fazenda de sua família.

Casa principal da fazenda Não me Deixes
O recanto predileto de Rachel de Queiroz (Foto: Blog Diário do Nordeste)

Memorial Rachel de Queiroz

Outro ponto turístico ligado a essa grande Cearense, a primeira mulher a entrar para a Academia Brasileira de Letras. O memorial Rachel de Queiroz tem como intuito expor mais sobre a vida e obra da escritora. O equipamento cultural é mantido pela prefeitura da cidade.

Memorial Rachel de Queiroz em Quixadá
Memorial sobre a obra e vida de Rachel de Queiroz (Foto: Blog Diário do Nordeste)

Lagoa dos Monólitos

Também conhecido como açude do Eurípedes, essa lagoa é rodeada por um parque ecológico. Lá também tem restaurantes, um calcadão para ciclistas e pedestres, pistas para motocross, bicicross e off road. Um ótimo lugar para se curtir o fim da tarde em Quixadá.

Lagoa dos monólitos no fim de tarde
Entornos da Lagoa dos Monólitos (Foto: TripAdvisor)

Açude Cedro

Devido uma grande seca que o Ceará enfrentou em 1877 – 1879 foi tomada uma decisão por D. Pedro II para que se construísse o primeiro açude do país, portanto sendo uma das primeiras grandes obras de combate a seca. Ele circunda grandes rochas de pedra na cidade, criando uma bela paisagem, além de até hoje abastecer a população local.

Açude Cedro visto de cima
Vista de cima do Açude do Cedro (Foto: TripAdvisor)

Esportes Radicais

O ambiente para os esportes radicais é perfeito devido às grandes formações rochosas na cidade. Quixadá aposta em esportes como o voo livre com parapente e asa-delta, as trilhas em automóveis off-road, trilhas a pé e o rapel. Os aventureiros garantem que a cidade é um dos melhores destinos para quem gosta de curtir uma aventura radical.

rapel em monólito acima do açude Cedro

Escalada no entorno do açude Cedro, em Quixadá. (Foto: Blog Diário do Nordeste).

Tá afim de ser abduzido para um lugar mágico que te fará vivenciar experiências incríveis? Área 51 pra quê se Quixadá tá logo ali?

Por isso não deixe de conhecê-la. Venha desvendar os seus mistérios.

Gostou? Compartilhe nas suas Redes Sociais! :)