A vida cultural da cidade do Rio de Janeiro é extremamente pulsante e um fator que sem dúvidas chama atenção de todo visitante. É o samba, os museus, os shows, os artistas de rua… Em cada esquina do Rio, há sempre um atrativo cultural imperdível.

Um dos novíssimos atrativos da cidade, que certamente não pode ficar de fora do seu roteiro cultural pela capital carioca é o Museu do Amanhã. Inaugurado em dezembro de 2015, o museu chama atenção pela abordagem única e a interatividade com os visitantes. Assim como por sua arrojada arquitetura e tecnologia de ponta. 

O Museu do Amanhã localiza-se às margens da Baía de Guanabara, região histórica e fundamental para a cidade. Além claro de ser uma região muito turística. O Amanhã veio, juntamente com projetos como a Vila Olímpica na missão de dar novos ares e revitalizar a região portuária do Rio. 

O Amanhã a nós pertence 

O Amanhã conta com o um conceito único e inédito no Brasil: é um museu científico interativo, onde o visitante, através da tecnologia, interage com os espaços e, simultaneamente, reflete a condição humana e a do planeta e essa relação ao longo do tempo. 

Todos esses questionamentos levam o visitante a refletir o que estamos fazendo e para onde nossas escolhas enquanto seres humanos nos levarão. A principal exposição, fixa no Amanhã, nos leva para experiências sensoriais tecnológicas incríveis. 

São cinco perguntas que permeiam a exposição principal: De onde viemos? Quem somos? Onde estamos? Para onde iremos? Como queremos ir? 

Museu do Amanhã MTur - Museu do Amanhã RJ - Exposições, como chegar e quando visitar
Museu do Amanhã – Foto: Ministério do Turismo

Ainda sobre a construção dessas reflexões e estudos a quais são expostos os visitantes, o próprio Amanhã afirma: “O Museu do Amanhã é um museu de ciência diferente. Um ambiente de ideias, explorações e perguntas sobre a época de grandes mudanças em que vivemos e os diferentes caminhos que se abrem para o futuro. O Amanhã não é uma data no calendário, não é um lugar aonde vamos chegar. É uma construção da qual participamos todos, como pessoas, cidadãos, membros da espécie humana.” 

Cosmos

Cosmos ByronPrujansky Cosmos - Museu do Amanhã RJ - Exposições, como chegar e quando visitar
Cosmos – Foto: Byron Prujansky 

A primeira fase da exposição, por assim dizer, chama-se Cosmos, e trata do questionamento “De onde viemos?”. Essa área da exposição comporta até 80 pessoas por vez e conta com uma projeção em 360 graus de 8 minutos. Nela, textos poéticos e similarmente científicos, nos contam que viemos da mesma matéria que as estrelas. 

Terra

Terra ByronPrujansky  Terra - Museu do Amanhã RJ - Exposições, como chegar e quando visitar
Terra – Foto: Foto: Byron Prujansky

Já na segunda fase, respondendo ao questionamento “Quem somos?”, uma sala que abriga 3 grandes cubos tecnológicos. Estes cubos representam a matéria, a vida e o pensamento.

O primeiro cubo, o da matéria, consiste em uma instalação artística grande com telão que expõe tecidos fruta-cor que movimentam-se de acordo com o movimento do vento que vem debaixo. Uma clara alusão aos diferentes cursos do planeta.

Já no cubo dedicado à vida, um espaço todo revestido pelas letras que compõem o DNA e em seu interior, várias imagens que alternam-se e nos revelam a diversidade de nossos ecossistemas. 

No terceiro cubo dessa fase, a do pensamento, são diversas colunas ao longo desta área e elas são todas nomeadas. Tópicos como festividades e família, nos mostram a diversidade de culturas e costumes ao redor do mundo, com diversas fotos de lugares diferentes. 

Antropoceno 

Antropoceno CidadeOlimpica - Museu do Amanhã RJ - Exposições, como chegar e quando visitar
Antropoceno – Foto: Cidade Olímpica

Semelhantemente, a terceira fase, Antropoceno, nos guia às condições alarmantes as quais o planeta vem sendo submetido. Respondendo então à pergunta “onde estamos?”. São totens bem grandes com projeções que nos dão dados assustadores, tais como o aquecimento global, animais extintos ou quase, aumento de co2 na atmosfera dentre outras muitas coisas. 

Amanhã 

amanhã Bernard Lessa - Museu do Amanhã RJ - Exposições, como chegar e quando visitar
Amanhã – Foto: Bernad Lessa

Como resultado de todas essas nossas ações, que o museu expõe de forma didática mas alcançando o objetivo, chegamos na penúltima fase: Amanhãs. Nela, somos então instigados por meio de games que nos fazem pensar em como utilizar os recursos para que uma civilização seja salva ou dizimada.

Essa fase responde ao questionamento “Para onde iremos?” e ainda nos mostra tendências para os próximos 50 anos como o aumento da pobreza e a falta de recursos naturais. 

Nós

Nos ByronPrujansky MdA - Museu do Amanhã RJ - Exposições, como chegar e quando visitar
Nós – Foto: Byron Prujansky

Por fim, a última fase da exposição principal nos leva a seguinte questão: “Como queremos ir?”. Depois de passar por todas essas etapas de exposição, somos confrontados pelo museu através de uma estrutura que mais parece uma oca e, no centro dela, um churinga.

Segundo o próprio museu: “trata-se de um utensílio simbólico. Serve, para aquele povo (australiano) e muitos outros, como uma ferramenta atemporal, associar o passado ao futuro. Os saberes das gerações passadas que são ligadas às futuras.”. 

Desta forma, terminamos a exposição principal desafiados a fazermos melhor por nossa própria espécie e principalmente pelo nosso planeta. 

Onde fica e como chegar

Carro: O Museu do Amanhã não conta com estacionamento próprio, mas existem estacionamentos particulares na região. O mais próximo fica no edifício RB1 (Av. Rio Branco, 1), a cerca de 100m da entrada do Museu.

Bicicletas: Existem bicicletários na Praça Mauá que somam 120 vagas para ciclistas. 

Trem: Da Central do Brasil, pegar o ônibus linha 225 ou caminhar 15 minutos até o local.

Metrô:A partir da Estação Uruguaiana, há duas opções de caminho a pé:

  • Atravesse a Avenida Presidente Vargas, siga pela Rua Acre até chegar à Praça Mauá / Museu do Amanhã; ou
  • Siga pela Avenida Presidente Vargas no sentido Igreja da Candelária, dobre à esquerda na Av. Rio Branco e siga em frente até chegar à Praça Mauá / Museu do Amanhã.

VLT: Para chegar de VLT, pegue uma composição da linha 1 (azul) – sentido aeroporto Santos Dumont ou sentido rodoviária | Praia Formosa – e desça na “Parada dos Museus”. A estação fica aproximadamente 200 metros de distância do Museu do Amanhã. Visualize o mapa das paradas no site www.vltrio.rio

Horários e dias de funcionamento

  • – O Museu funciona de terça a domingo, das 10h às 18h, com última entrada às 17h.
  • – Entrada gratuita às terças-feiras (o voucher deve ser retirado somente na bilheteria do Museu).
  • – Crianças até 5 anos têm direito à gratuidade e não há retirada de bilhete online.
  • – O ingresso é válido para o dia e hora agendados, sem possibilidade de alteração. Chegue no horário marcado para garantir a sua entrada. Exemplo: O ingresso para às 10h poderá ser utilizado entre 10h e 10h59.
  • – O Museu fica fechado ao público às segundas-feiras para manutenção.

*Com informações do Museu do Amanhã


Gostou? Compartilhe nas suas Redes Sociais! :)