Os mercados públicos contam um pouco da história de suas cidades e são um passeio clássico em qualquer viagem. Afinal, eles ajudam a construir a identidade gastronômica de cada região, além de serem excelentes espaços para descobrir e vivenciar a cultura local.

Confira uma seleção especial de 8 mercados púbicos espalhados pelo mundo – três deles aqui, no Brasil.

1. Mercado de San Minguel, Madrid- Espanha

Mercado de San Miguel, Madrid
Mercado de San Miguel, Madrid. Foto: Civitatis Madrid

Inaugurado como uma feira de peixes a céu aberto, San Miguel teve suas paredes de vidro erguidas ao lado da Plaza Major e acabou tornando-se um espaço gourmet badalado de comidas madrilenas. Ali, encontra-se uma lista variadas de opções, entre elas: as tortillas, calamares e petiscos de jámon. As paellas na versão fast-food também fazem sucesso e são vistas por todos os lados, junto das sangrias e cervejas com suco de limão. San Miguel é ainda, uma das últimas estruturas de ferro fundido em pé na região.

Air Europa conectará Fortaleza a Madrid – Veja o que fazer no novo destino ligado à capital

2. Mercado Central, Santiago – Chile

Mercado Central, Santiago - Chile
Mercado Central, Santiago – Chile. Foto: Dicas Chile

Tombado como Monumento Histórico da capital chilena, o Mercado Central, construído em 1872, por si só já é uma grande atração. Com paredes altas circundadas por muitas janelas, está dividido entre barracas e famosos restaurantes.

É o lugar ideal para saborear a típica culinária chilena, como o centolla, espécie de caranguejo gigante cultivado no Sul do país, acompanhado de um vinho local. Nas bancas, o foco é nos pescados, carnes e ervas.

3. Mercado Municipal de São Paulo, São Paulo – Brasil

Mercado Municipal de São Paulo (SP)
Mercado Municipal de São Paulo (SP)

O suntuoso Mercado Municipal de São Paulo ostenta colunas grossas e vitrais coloridos, que retratam cenas do Brasil dos anos 30, quando foi construído (1933). O local possui mais de 290 boxes com impressionante variedade de ingredientes, refeições e lanches, como o tradicional sanduíche de mortadela e pastel de bacalhau.

Durante o passeio é possível sentir os aromas de temperos das mercearias, ao lado das casas de embutidos e quitadas com frutas.

Leia mais sobre São Paulo e descubra 6 roteiros alternativos para fazer na cidade.

4. Ferry Building Marketplace, São Francisco – Califórnia

Ferry Building Marketplace, São Francisco (CA)
Ferry Building Marketplace, São Francisco (CA)

O prédio de 1898 é um dos cartões postais da cidade com seus arcos e a torre do relógio. Ali, visitantes saciam a fome com queijos, ostras, frutas, azeites e até trufas. Às terças, quintas e sábados, acontece também o Farmer’s Market, feira de produtores locais com ampla variedade de itens frescos e artesanais.

No local fica o Café Blue Bottle Coffe, um dos mais famosos na baía de São de Francisco; o Cow Girl Creamery, onde pode-se experimentar e comprar diversos tipos de queijos e o ACME bread, com variados tipos de pães.

A Mari Vidigal dá outras opções de lugares imperdíveis para visitar no Ferry Building no blog Idéias na Mala.

5. Damnoen Saduak, Bangkok – Tailândia

Imagem de <a href="https://pixabay.com/pt/users/KPG_2016-4017006/?utm_source=link-attribution&utm_medium=referral&utm_campaign=image&utm_content=4425309">Peter Grosse</a> por <a href="https://pixabay.com/pt/?utm_source=link-attribution&utm_medium=referral&utm_campaign=image&utm_content=4425309">Pixabay</a>” class=”wp-image-17931″/><figcaption>Imagem de <a href=Peter Grosse por Pixabay

Um dos centros de comercio mais famosos e antigos da Tailândia, com mais de um século de idade, é um dos primeiros pontos turísticos da capital, Bangkok. O Damnoen Saduak funciona nos canais do distrito de mesmo nome, com o incrível diferencial de que aqui, os produtos são expostos em barcos e tendas flutuantes. Para comprar? Canoas passam com os clientes, quase sempre turistas.

Os itens mais procurados são os temperos locais (como galanga e folhas de limão kaffir) e frutas variadas, como mangostim, cherimóia e rambutan. Também é possível saborear pratos tradicionais como o macarrão tailandês durante o passeio (compras?).

6. Mercado Central de Fortaleza, Fortaleza – Brasil

Corredores do Mercado Central de Fortaleza
Mercado Central de Fortaleza. Foto: Ministério do Turismo

Localizado no coração de Fortaleza, o Mercado Central também figura como um dos principais pontos turísticos da cidade, reunindo uma centena de boxes onde dá pra comprar desde variados artigos do belíssimo artesanato cearense, até castanhas, doces e cachaças. Na parte externa no mercado, o comercio de ambulantes é intenso, dessa forma, o vai e vem de pessoas é grande.

Sua localização também permite conhecer outros pontos importantes da cidade, como o Forte Nossa Senhora Assunção, a Catedral Metropolitana e o Passeio Público, primeira praça de Fortaleza.

Vai viajar para Fortaleza? Então você não pode deixar de conferir nossa seleção especial com os 21 principais pontos turísticos de Fortaleza.

7. Borough Market, Londres – Inglaterra

Imagem de <a href="https://pixabay.com/pt/users/hjjeon-522553/?utm_source=link-attribution&utm_medium=referral&utm_campaign=image&utm_content=678706">hjjeon</a> por <a href="https://pixabay.com/pt/?utm_source=link-attribution&utm_medium=referral&utm_campaign=image&utm_content=678706">Pixabay</a>” class=”wp-image-17933″/><figcaption>Imagem de <a href=hjjeon por Pixabay

Em 1014, os comerciantes londrinos deram origem ao que seria um dos pontos turísticos mais visitados da cidade. Próximo ao Rio Tamisa, na altura da London Bridge, o mercado tem hoje mais de 150 barracas com itens não só da culinária da Inglaterra, mas de todo o mundo. Outra coisa que chama atenção no mercado são as diversas versões do fish and chips, um dos pratos mais queridos entre os britânicos.

8. Mercado Ver-o-peso, Belém – Brasil

Mercado Ver-o-peso, Belém (PA)
Mercado Ver-o-Peso, Belém do Pará. Foto: Ministério do Turismo

Uma das maiores feiras ao ar livre da América Latina, funciona desde 1901 às margens do Rio Guajará, em Belém do Pará. Dentro do prédio de ferro Azul, trazido da Europa no século 19, centenas de barracas comercializam produtos paraenses. Há frutos regionais, como o açaí, que popularizo-se Brasil afora, o cupuaçu e o bacuri. Castanhas e vários tipos de farinhas também são comercializados, além das “garrafadas” medicinais feitas com ervas amazônicas.

Do lado de fora, dá pra matar a fome saboreando pratos regionais como o Pato no Tucupi e o Tacacá.


Gostou? Compartilhe nas suas Redes Sociais! :)